29 de agosto de 2015

“Au naturale” – Cara Delevingne para campanha de beleza YSL

por Rafael Vasconcelos

Cara esbanjando todo seu sexy-appeal

Cara esbanjando todo seu sexy-appeal

Com o corpo desnudo coberto somente por um blazer preto e de batom vermelho – é assim que aparece a top britânica, Cara Delevingne, emprestando corpo e rosto para a nova campanha de beleza da YSL divulgando o batom Rouge pur Couture. E, fora as imagens, Cara estrela um fashion film do icônico corretivo Touché Éclait.

Porém, essa pode ser uma das últimas campanhas da top como modelo, pois recentemente revelou para a imprensa que irá se afastar das passarelas e dos ensaios de fotografia de moda para focar em sua carreira de atriz. Delevigne estreou como atriz em 2012 no filme ‘Anna Karenina’  e, além de ser estrela em ‘Cidades de Papel’, já está com mais 4 filmes confirmados para estrear até 2016. Mas essa revelação vai mais além e traz os desabafos da top e atriz.

 

Cara para a Campanha da YSL Beauty em 2014

Cara para a Campanha da YSL Beauty em 2014

Para quem quiser o batom pode encontrar na Sephora:

Batom Rouge Pur Couture - R$ 219 na Sephora

Batom Rouge Pur Couture – R$ 219 na Sephora

#DesabafosEDenúncias

Atrás da carreira brilhante de topmodel da britânica Cara Delevigne, há muitas denúncias e desabafos. Ela está focada em sua carreira de atriz e vai largar a carreira como modelo. Em declação à revista ‘Times’, ela afirma que “Modelar me fez sentir um pouco vazia depois de um tempo. Não me fez crescer como ser humano e eu meio que esqueci o quão jovem eu era…eu me sentia velha”. Porém esse não foi o único problema que Cara afirmou que enfrentou com a própria imagem “Também é algo psicológico porque se você se odeia, odeia seu corpo e sua aparência, e isso vai piorando e piorando”.

cara-delevingne-mario-testino-allure-october-2014-1

Cara desabafa sobre a uma doença de pela que teve pelo alto nível de estresse: “As pessoas colocavam luvas para me tocar porque pensavam que era como alguma doença contagiosa”

Durante a vida de modelagem, Cara ficou em uma situação psicológica tão grave que começou a ter surtos de psoríase (doença genética da pele), pelos elevados níveis de estresse. “As pessoas colocavam luvas para me tocar porque pensavam que era como alguma doença contagiosa”, relembrou.

Além de pôr em destaque as questões de autoestima, a modelo britânica apresentou algumas denúncias dos bastidores da indústria que a alçou ao estrelato. Delevigne chamou a atenção para os muitos fotógrafos que entram na moda para se aproximar das garotas, principalmente.

“Eu acredito que existia assédio sexual em todos os mercados. Não acho que é apenas no das modelos, embora eu acredite que é pior lá. Eu sou um pouco feminista e isso me deixa enjoada. É horrível e nojento, já que estamos falando de meninas jovens demais. Você começa nessa carreira quando é muito nova e se submete a coisas que não são legais”, ela concluiu à revista Times.

Cara para a Vogue US de julho.

Cara para a Vogue US de julho.

Nós desejamos todo o sucesso para essa nova empreitada. GO GIRL!!!!